Notícias

15 de maio de 2019

SINDAESP Informa – edição nº 082 – maio de 2019


Edição nº 082 – São Paulo, 15 de maio de 2019.

Voce sabia?
Voce sabia?

Sites permitem consultar o score de crédito
Fonte: exame.com

Cadastro Positivo passa a valer a partir de setembro e deve influenciar a pontuação de cada consumidor para conseguir crédito, o chamado score. Quem deseja conhecer a sua pontuação, desde agora, pode realizar a consulta, gratuita, em serviços disponibilizados por bureaus de crédito como: Serasa, Boa Vista e Quod, fintech de crédito criada por cinco grandes bancos.

Ao realizar a consulta, o consumidor aceita automaticamente ser incluído no Cadastro Positivo. Porém, como as informações começarão a ser emitidas dos bureaus para as empresas apenas em julho é possível realizar a consulta e depois, no mesmo site, optar por ficar de fora do novo cadastro. O Cadastro é opcional. Os consumidores que não manifestarem a vontade de serem excluídos entrarão no Cadastro de forma automática.

Como consultar o score em cada bureau de crédito:

Serasa
Para consultar a sua pontuação, acesse o site. O score é dinâmico e avaliado no momento da consulta considerando as informações disponíveis na base de dados da Serasa. O bureau mostra a pontuação e fala se ela está abaixo ou acima da média para pessoas da mesma idade, por exemplo. Além disso, dá dicas de como aumentar a pontuação, além de esclarecer alguns mitos sobre o Cadastro Positivo. Também aproveita para oferecer empréstimos.

Quod.
Ao realizar um cadastro no site do bureau, validado por SMS, é exigido documento de identificação com foto (RG e CNH com CPF), que devem ser enviados por selfie com documento e foto com a imagem do documento. Em 7 dias o bureau promete entregar um relatório completo de histórico de pagamentos ao consumidor.

Boa Vista
Para consultar o seu score, é preciso se cadastrar no portal Consumidor Positivo, onde também é possível verificar se há débitos vencidos em seu nome. Para isso, basta informar dados básicos, como CPF, e-mail e telefone celular. Um código é enviado por e-mail para validar o cadastro. O score apresentado é simples: mostra a pontuação, mostra se consta alguma pendência no CPF e leva para página do site que explica sobre o score de forma genérica.


FecomercioSP apresenta a deputados medidas para melhorar o ambiente de negócios no País
Fonte: FecomercioSP

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), entregou a deputados federais integrantes da Frente Parlamentar Mista para Defesa e Fomento do Livre Mercado (10/05/2019) propostas com potencial de simplificar a atividade empresarial no País.

Em relação à simplificação para pagamentos de impostos, a proposta apresentada sugere eliminar registros e obrigações acessórias e utilização do valor faturado como base para cálculo, preenchimento e recolhimento de tributos, a exemplo do que é feito em países desenvolvidos, como Estados Unidos, Canadá e Singapura, além da União Europeia.

Sobre o eSocial, a FecomercioSP solicita, entre outras alterações, que o prazo de envio das informações de eventos periódicos seja padronizado no dia 7 do mês subsequente para microempreendedor individual (MEI), microempresa (ME) e empresa de pequeno porte (EPP).

As medidas apresentadas também incluem tornar compulsório o reajuste anual dos valores das faixas da tabela do IRRF com base na inflação do ano anterior, de modo a eliminar uma das maiores injustiças e distorções tributárias do País.

Além disso, para atacar o caótico sistema tributário brasileiro, os parlamentares receberam o estudo com 12 anteprojetos de lei formulados pelo Conselho Superior de Direito da Federação. O conjunto de medidas traz propostas que podem ser aprovadas por meio de lei complementar e lei ordinária, dispositivos legais cujo trâmite é mais célere do que o de uma emenda constitucional.


ECONOMIA: Inflação oficial fica em 0,57% em abril
Fonte: Agência Brasil

A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), registrou taxa de 0,57% em abril deste ano. Apesar de ter ficado abaixo do 0,75% registrado em março, o IPCA de abril deste ano é maior do que o 0,22% de abril do ano passado e a maior taxa para o mês desde 2016 (0,61%).

Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA acumula taxas de 2,09% no ano (a maior para o período desde 2016) e de 4,94% em 12 meses.

A inflação de 0,57% registrada em abril foi puxada pelos gastos com saúde e cuidados pessoais (1,51%), transportes (0,94%) e alimentação (0,63%). As maiores altas de preço do segmento de saúde e cuidados pessoais veio dos remédios (2,25%), perfumes (6,56%) e planos de saúde (0,8%). Entre os transportes, as principais contribuições vieram das passagens aéreas (5,32%) e das tarifas de ônibus urbanos (0,74%).

Os alimentos foram puxados pelas altas de preços da alimentação fora de casa (0,64%) e de produtos como tomate (28,64%), frango inteiro (3,32%), cebola (8,62%) e carnes (0,46%). O feijão-carioca, com queda de preço de 9,09%, e as frutas, com queda de 0,71%, evitaram uma inflação maior.

Entre os outros grupos de despesas, apenas os artigos de residência tiveram deflação (queda de preços), de 0,24%. Os demais grupos tiveram as seguintes taxas de inflação: habitação (0,24%), vestuário (0,18%), despesas pessoais (0,17%), educação (0,09%) e comunicação (0,03%).


IGP-M acumula taxa de inflação de 7,79% em 12 meses
O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou taxa de inflação de 0,58% na primeira prévia de maio, abaixo do registrado na primeira prévia de abril (0,62%). Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o indicador acumula taxas de 3,7% no ano e de 7,79% em 12 meses.

A queda da taxa da prévia de abril para a prévia de maio foi puxada pelos preços no varejo e na construção civil. A inflação do Índice de Preços ao Consumidor, que mede o varejo, caiu de 0,65% em abril para 0,35% em maio. Já o Índice Nacional de Custo da Construção passou de 0,36% para 0,09%.


SINDAESP e ADM em novo endere?o

Anote:

Av. Paulista, nº 1159 – Conj. 1316, 13º andar – São Paulo – SP
Fones: 55 11 4119-0174 – 55 11 4119-1622 – 55 11 3263-1140
E-mail: sindaesp@sindaesp.com.br
E-mail: admbrasileira@admbrasileira.com.br